Dr Flávio Rezende Rinoplastia na Barra da Tijuca

Cirurgião Plástico

CRM : 52.82799-7

Dr. Flávio Rezende é médico graduado pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Realizou especialização em cirurgia geral pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e em cirurgia plástica pelo Hospital Barata Ribeiro.

Concluiu seu mestrado pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro sobre o tema de blefaroplastia à laser versus blefaroplastia convencional.

Coordenou o serviço de cirurgia plástica do Hospital Gaffree e Guinle por 6 anos, estando hoje como professor convidado.

Trabalha em sua clínica privada, Clínica VR no Rio de Janeiro.

É fundador do primeiro Centro de Cirurgia Genital (estética e reparador) do Brasil.

Dr. Flávio tem certificado de membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);

E é membro da “International Society of Aesthetic Plastic Surgery” (ISAPS).

Autor do livro “Anatomia para o Cirurgião Plástico” publicado em 2012 pela editora DiiLivros Ltda e teve a honra de escrever diferentes capítulos para livros nacionais e internacionais.

É speaker da Sinclair Pharma desde 2014, ministrando em congressos, simpósios e workshops de tratamentos cosmiátricos em todo Brasil para colegas dermatologistas e cirurgiões plásticos, além de ser co-fundador do Curso Face Assessment em sua clínica.

Como destaque em sua carreira temos :

O pioneirismo em fios de sustentação facial Sutura Silhouette, com sua técnica pessoal “Double Z”;

Realizar o tratamento das pálpebras sem o uso de bisturi (blefaroplastia a laser) e ser o fundador do primeiro centro de tratamento íntimo do Brasil onde realiza com sua equipe multidisciplinar todos tratamentos genitais com uso de tecnologias de ponta até cirurgias reparadoras.

 

Endereço : Rua Gildásio Amado, 55 – Sala 210 – Centro da Barra

Bairro : Barra da Tijuca – Rio de Janeiro, RJ

Telefones : (21) 2493-7847 / (21) 96565-4000 / (22) 99910-4002

E-mail : [email protected]

Site : http://drflaviorezende.com.br/

Rinoplastia

A rinoplastia busca restabelecer a capacidade estética e funcional do nariz, contribuindo para a harmonia facial. Seu princípio básico é a obtenção de um nariz funcional, isto é, bonito, mas que possibilite a respiração normal.

Por estar posicionado no centro da face, qualquer alteração no nariz (seja no formato, tamanho ou assimetrias) logo chama a atenção e prejudica o equilíbrio estético da região.

A cirurgia pode reduzir ou aumentar o nariz, modificar a forma da ponta nasal, estreitar ou alargar a narina, ou ainda mudar o ângulo entre o lábio e o nariz. A cirurgia pode ajudar em defeitos estéticos, congênitos, traumáticos e também em alguns problemas respiratórios.

Quem pode fazer rinoplastia ?

Os melhores candidatos para esse tipo de cirurgia são aqueles que querem melhorar, sem a pretensão de perfeição, não dando importância apenas à aparência do nariz, tenhas expectativas realistas e gozem de boa saúde e estabilidade psicológica.

Escolha da melhor técnica

A cirurgia é feita através de técnicas que vêm sendo aprimoradas ao longo do tempo e adaptadas às diferentes alterações apresentadas.

Por tratar-se de uma cirurgia personalizada, não há uma forma ou padrão de nariz. Cada paciente tem seus traços de beleza, cabendo ao cirurgião plástico adequar a rinoplastia a essas características, evitando narizes estigmatizados.

A rinoplastia é um dos procedimentos mais precisos em cirurgia plástica estética. Embora a análise e o planejamento envolvidos na operação sejam fundamentais para se obter um bom resultado, a técnica usada depende da preferência do cirurgião.

A correção das deformidades nasais pode ser obtida por diferentes técnicas. Hoje, damos preferência a rinoplastia aberta estruturada minimamente agressiva, por entender que é uma técnica segura, com excelentes resultados e com menor grau de complicações tardias.

O conceito atual da rinoplastia minimamente agressiva é adequar o formato do nariz à cada face, respeitando as características étnicas individuais.

Tipos de rinoplastia

Existem basicamente duas vias de acesso : rinoplastia fechada (endorrinoplastia) e a rinoplastia aberta (exorrinoplastia). Uma variante da endorrino é a semiaberta ou delivery.

A endorrinoplastia pode e deve ser utilizada em abordagens primárias e para narizes que não requerem tratamento complexo.

Já a exorrinoplastia ganhou popularidade nas últimas duas décadas. Nela, é necessário fazer um pequeno corte na columela do nariz para levantar pele e permitir a exposição de suas estruturas. Em contrapartida, o cirurgião opera visualizando as estruturas e podendo trabalhar com mais precisão e segurança, gerando menor risco de assimetrias.